segunda-feira, 29 de abril de 2013

SAUDADE



No final de semana quando conversava com meu marido sobre vários assuntos ele falou sobre seu irmão Samuel, que morreu em novembro de 2012. Ele contou que deixa o relógio que era de Samuel sempre a vista, ele não coloca no braço, mas faz questão de deixá-lo sempre perto para poder dar cordas, pra poder tocar nele, é uma forma que ele encontra de compensar a saudade que sente do irmão. Isso me fez lembrar que saudade é uma das palavras mais presentes na poesia de amor da língua portuguesa e também na música popular. "Saudade", só conhecida em galego e português, descreve a mistura dos sentimentos de perda, falta, distância e amor. A palavra vem do latim "solitas, solitatis" (solidão), na forma arcaica de "soedade, soidade e suidade" e sob influência de "saúde" e "saudar". Diz a lenda que o termo foi cunhado na época dos Descobrimentos portugueses e do Brasil colônia, quando esteve muito presente para definir a solidão dos portugueses numa terra estranha, longe de entes queridos. Define, pois, a melancolia causada pela lembrança; a mágoa que se sente pela ausência ou desaparecimento de pessoas, coisas, estados ou ações. Uma visão mais especifista aponta que o termo saudade advém de solitude e saudar, onde quem sofre é o que fica à esperar o retorno de quem partiu, e não o indivíduo que se foi, o qual nutriria nostalgia. A gênese do vocábulo está diretamente ligada à tradição marítima lusitana. Nada aplacará a saudade causada pela morte, não há como remediar a dor da saudade causada pela morte daqueles a quem amamos. Por isso é tão importante mantermos relações de proximidade com nossos queridos, para que ao sermos assolados pela morte novamente, possamos ter o consolo das mais ricas lembranças a nos confortar nos dias de saudade. Não deixemos que frivolidades impeçam que tenhamos momentos de comunhão com nossas famílias, com nossos amigos e com aqueles mais chegados que irmãos. “ Oh quão bom e com suave é que os irmãos vivam em união”. A saudade estampada no rosto do meu marido muito me comoveu, e me fez pensar que grande significado tem aquele relógio, porque ele me fez lembrar que o tempo é curto e deve ser bem aproveitado, nunca desperdiçado, que  daremos contas a D’us pelo que fizemos de mal e de bem também. Por isso quis compartilhar esse sentimento com vocês. Quanto tempo você gastou hoje e como gastou?
D’us nos abençoe.
Rosana Márcia.

2 comentários:

  1. Parabéns pelo blog, irmã Rosana. Edificantes mensagens. Que a potente mão do Senhor esteja contigo !!!

    ResponderExcluir